0

Tristeza, O Kanoas Bar me deixou decepcionado

Posted by Railton Da Silva

Bem, o Poeta e Palhaço, divulga os seus trabalhos nas noites em Maceió, nos bares e restaurantes. Através de muito sacrifício, muitos nãos, esse artista popular não desanima e com muito carinho, faz do amor sua sobrevivência, tendo em vista que é a partir da comercialização dos seus cordéis, Ele, se mantém e paga as suas despesas pessoais.

Com muita receptividade, os bares e restaurantes localizados na orla de Pajuçara e Ponta Verde, bem como as barracas de tapioca, foram amigáveis e permitiram que esse poeta popular divulga-se o seu trabalho nas mesas, nada mais que justo, apresenta aos clientes a Literatura de Cordel, fruto do seu surto literário.

Desta maneira, conseguiu fazer muitos contatos, entrevistas, queremos destacar a Jornalista Luciana Martins que fez uma bela entrevista com este artista popular, para o jornal on-line Primeira Edição, matéria esta que só foi possível através do conhecimento nas noitadas de trabalho.

Sem muito discurso e alarde, O Poeta e Palhaço, chega nas mesas se apresentando da seguinte maneira: “Olá, boa noite, Eu sou Railton Teixeira, um pequeno poeta popular de Alagoas e estou divulgando o meu terceiro trabalho em literatura de cordel” e num desenrolar, apresenta o seu cordel, declama um pedaço se possível, ver o interesse do leitor e se retira agradecendo.

E neste último final de semana, para ser mais coesivo, domingo dia 21 de março de 2010, ao chegar ao Kanoas Bar, que fica localizado na praia de Ponta Verde, Railton Teixeira, foi abordado pelo segurança que relatou: “olha não leve a mal não, mas aquele cara que está atrás de você é o dono e ele não quer ninguém passando nas mesas”. Foi estranho a abordagem do segurança, pois quando pela primeira vez ao comercializar o Cordel no Bar, foi-se dirigido a gerente e ela amavelmente concedeu a passagem nas mesas, e aos finais de semana o poeta comparecia ao estabelecimento, pedia autorização à gerencia e se dirigia as mesas.

E sem mais nem mesmo, sem o mínimo respeito para com o artista, a gerencia, nem o próprio dono veio conversar, explicar, dar algum posicionamento, uma verdadeira falta de educação, pois acham que podem desrespeitar e desmerecer, pois a abordagem que sofreu foi humilhante.

Claro, que eles permitem se quiser o transito dentro do estabelecimento, e a comercialização de algo, mas a educação cabe em todo lugar, mediante que educadamente permitiu o transito dentro do estabelecimento, ai vos fazemos uma pergunta, por que a gerencia não apresentou os motivos deste poeta popular, depois de um mês de idas e vindas, não poder apresentar aos seus clientes os cordéis? Já que, o Poeta e Palhaço, não esta pedindo nas mesas.

Mas este artista popular não desanima e sobrevive comercializando seus cordéis nas noites em Maceió, e a partir de hoje com informações para vocês.

Beijos nos corações meus queridos leitores, e avante vamos regatando a literatura de cordel e tentando sobreviver da arte, o que é difícil em nosso Estado, mas não impossível.


Links para esta postagem |
0

Cordel - O Encontro de Michael Jackson com o cangaceiro Lampião

Posted by Railton Da Silva in


O encontro de Michael Jackson com o cangaceiro Lampião
Meus queridos leitores
Peço a vossa permissão
Para vos contar um causo
Que vi e guardei no coração
O encontro do Rei do pop
com o temido Lampião.

Esse causo procedeu
Em uma de minhas andaças
Por estas longas estradas
Andando sem esperança
Encontrei com esses caras
Imaginem a lambança.
...
Continua...
Quer saber como se procedeu este encontro entro o Rei do pop com o Rei do cangaço?
Apenas R$ 2,00 (dois reais) + frete, para todo o Brasil.
Maiores informações: (82) 9996-0734 ou pelo e-mail: railtonteixeira@gmail.com

Links para esta postagem |

Quem esta visitando

Copyright © 2009 O Poeta e Palhaço All rights reserved. Theme by Laptop Geek. | Bloggerized by Railton Teixeira. Distribuído por Templates